Saiba um pouco mais sobre
Síndrome de Quebra-Nozes ou de Nutcracker

Aqui você vai encontrar informações importantes.

Os rins são órgãos em formato de ferradura que regulam funções importantes do corpo como: remoção de impurezas, equilíbrio dos fluidos corporais e formação da urina. Cada rim normalmente possui uma veia que transporta o sangue filtrado de volta para a circulação sanguínea. Elas são chamadas de veias renais. Geralmente, há uma à direita e outra à esquerda. No entanto, pode haver variações. Na síndrome do quebra-nozes, os sintomas ocorrem quando a veia renal esquerda esta obstruída, e o sangue não pode fluir normalmente através dela. Em vez disso, o sangue reflui e aumenta a pressão no interior do vaso. Isso pode causar sintomas como sangue na urina, dor e varizes pélvicas, varicocele, ou varizes na bolsa escrotal, e até mesmo varizes nos membros inferiores.
Existem dois tipos principais de Síndrome do Quebra-Nozes: anterior e posterior. Na anterior, a veia renal esquerda é comprimida entre a aorta e artéria mesentérica. Este é o tipo mais comum. Na síndrome do quebra-nozes posterior, a veia renal esquerda é tipicamente comprimida entre a aorta e a coluna vertebral.
A Síndrome do Quebra-Nozes ganhou esse nome porque a compressão da veia renal é semelhante a uma ferramenta de quebrar nozes, que usamos muito no Natal.

Causas e fatores de risco

As causas específicas da síndrome do quebra-nozes podem variar. Algumas pessoas nascem com certas variações na anatomia dos vasos sanguíneos, outros podem desenvolver a síndrome devido a alterações na estrutura anatômica do abdômen. Os sintomas são mais comuns em homens e mulheres na faixa dos 20 e 30 anos, mas podem afetar pessoas de qualquer idade.

Algumas condições que podem aumentar a chance de desenvolver a síndrome do quebra-nozes incluem: tumores pancreáticos, tumores no tecido que reveste a parede abdominal, lordose da coluna, nefroptose, quando o rim cai na pélvis quando você se levanta, aneurisma de aorta abdominal, mudanças rápidas de altura ou peso, baixo índice de massa corporal, linfonodos aumentados no abdome, gravidez.

Nas crianças, o rápido crescimento durante a puberdade pode levar à síndrome do quebra-nozes. À medida que as proporções do corpo mudam, a veia renal pode se comprimir. As crianças são mais propensas a ter menos sintomas em comparação com os adultos.

Sinais e sintomas comuns

Quando existe a obstrução na veia renal, mas não há sintomas, é conhecida como fenômeno de quebra-nozes. Quando os sintomas ocorrem é chamado de síndrome do quebra-nozes. Os sinais e sintomas mais comuns incluem: sangue na urina, dor pélvica, dor no lado esquerdo ou no abdômen, proteína na urina, dor durante a relação sexual, veias aumentadas nos testículos, tontura em pé, mas não enquanto sentado.

Como é feito o diagnóstico

Na suspeita de síndrome do quebra-nozes, é necessário realizar exame de urina para detectar a presença de sangue, proteínas ou bactérias. Em seguida, é recomendado fazer ultrassom Doppler Vascular do abdômen e pelve para verificar se existe alteração no  fluxo sanguíneo nas veias renais, gonadais e ilíacas. Dependendo dos achados, da anatomia e dos sintomas, o médico também poderá recomendar a realização de uma Tomografia Computadorizada ou Ressonância Magnética para examinar com maiores detalhes os rins, os vasos sanguíneos e outros órgãos para ver exatamente onde e por que a veia está comprimida.

Como é o tratamento?

Na maioria dos casos, se os sintomas forem leves, o médico provavelmente recomendará a observação e o acompanhamento clínico. Isso ocorre porque os sintomas podem desaparecer por conta própria, principalmente em crianças. Em crianças menores de 18 anos, estudos mostram que os sintomas da síndrome do quebra-nozes podem se resolver aproximadamente 75% das vezes. Se o seu médico recomendar observação, ele fará exames de urina regulares para acompanhar a progressão da sua condição.Se seus sintomas são mais graves ou não melhoram após um período de observação de 18 a 24 meses, você pode precisar de tratamento. Há uma variedade de opções: 

Angioplastia + Stent: O stent é um pequeno tubo de malha de metal que mantém aberta a veia comprimida e permite que o sangue flua normalmente. Este procedimento tem sido usado por quase 20 anos para o tratamento dessa condição. O procedimento é realizado por técnicas de cateterismo para mover o stent para a posição correta dentro da veia. No entanto, como qualquer procedimento, há riscos. O procedimento geralmente não necessita de internação hospitalar e a recuperação é rápida. Em alguns casos pode ser necessária a cirurgia aberta que exige internação e a recuperação é mais lenta. Você e seu médico devem discutir os riscos e benefícios deste procedimento, bem como outras opções de tratamento.

Quais são as perspectivas?

A síndrome do quebra-nozes pode ser de difícil diagnóstico. O tratamento depende da sua causa e condição clínica. Nas crianças, na maioria dos casos, a síndrome do quebra-nozes, com sintomas leves se resolverá com o tratamento clínico. Se houver sintomas mais graves, uma variedade de opções são disponíveis para corrigir a veia obstruída com bons resultados para alívio a curto e longo prazo.


Conheça mais
Sobre o Doutor
Fabio Henrique Rossi

O Dr Fabio H Rossi possui Doutorado e Pós-Doutorado pelo Instituto Dante Pazzanese (IDPC) e Universidade de São Paulo (USP), e especialização internacional pelo Montefiore Medical Center ( Prof Frank J Veith – Nova Iorque – EUA).

É o Professor coordenador responsável pela Residência Médica em Cirurgia Vascular e Endovascular, e também pela disciplina de Pós-Graduação de Tecnologia em Cirurgia Cardiovascular e Endovascular extra-cardíaca (IDPC-USP).

Atualmente é Presidente da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular – Regional São Paulo (SBACV-SP).

SAIBA MAIS

AGENDE UMA CONSULTA AGORA MESMO, PRESENCIAL OU POR TELEMEDICINA