Saiba um pouco mais sobre
Síndrome de Congestão Pélvica / Varizes Pélvicas

Aqui você vai encontrar informações importantes.

As dores ocorrem por obstrução do fluxo venoso, nos vasos que drenam o sangue dos órgãos pélvicos. Estima-se que até 1/3 das mulheres sejam afetadas, em menor ou maior grau. Geralmente é diagnosticada em mulheres entre 20 e 50 anos, que tiveram mais que uma gestação.
A dor frequentemente é localizada na parte inferior do abdômen e pelve, mas pode ocorrer também na região lombar e nas costas.

Quais são os sintomas mais comuns ?

Dor latejante que pode piorar durante, ou após o sexo, e atividade física, durante a menstruação, e após longos períodos na posição em pé ou sentada. Alguns estudos relatam que ela pode estar associadas a endometriose, a infertilidade e abortamento. 

A síndrome de congestão pélvica e as varizes pélvicas podem ser avaliada e diagnosticada no consultório vascular ou em nível ambulatorial usando várias técnicas como doppler vascular, ultrassom transvaginal, laparoscopia, tomografia, ressonância, flebografia e ultrassom Intravascular. 

Caso os sintomas sejam severos, incapacitantes, prejudiciais a qualidade de vida da paciente acometida, hoje o tratamento pode ser feito de forma minimamente invasiva, por técnicas de cateterismo, através da injeção de substâncias esclerosantes no interior das varizes pélvicas com o objetivo de eliminar os vasos comprometidos. 

No caso em que haja obstruções nas veias ilíacas (síndrome de may-thurner) ou veia renal (síndrome de nutcracker), pode ser necessária a angioplastia com implante de stent.

Varizes pélvicas são aquelas que se formam ao redor do útero e ovários, algumas vezes se estendendo para as coxas, vulvas, ânus (hemorroidas) e nádegas, que geralmente acompanhadas de dor pélvica crônica e dor durante o ato sexual (dispareunia).

Elas ocorrem por obstrução do fluxo venoso, nos vasos que drenam o sangue dos órgãos pélvicos.


Conheça mais
Sobre o Doutor
Fabio Henrique Rossi

O Dr Fabio H Rossi possui Doutorado e Pós-Doutorado pelo Instituto Dante Pazzanese (IDPC) e Universidade de São Paulo (USP), e especialização internacional pelo Montefiore Medical Center ( Prof Frank J Veith – Nova Iorque – EUA).

É o Professor coordenador responsável pela Residência Médica em Cirurgia Vascular e Endovascular, e também pela disciplina de Pós-Graduação de Tecnologia em Cirurgia Cardiovascular e Endovascular extra-cardíaca (IDPC-USP).

Atualmente é Presidente da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular – Regional São Paulo (SBACV-SP).

SAIBA MAIS

AGENDE UMA CONSULTA AGORA MESMO, PRESENCIAL OU POR TELEMEDICINA