Saiba um pouco mais sobre
Úlcera Venosa ou Úlcera Varicosa

Aqui você vai encontrar informações importantes.

A Úlcera Venosa ou Úlcera Varicosa é um tipo de ferida que surge mais frequentemente nas pernas, principalmente no tornozelo medial, devido à insuficiência venosa, o que leva ao acúmulo de sangue e rompimento das veias e, consequentemente, ao surgimento de feridas que doem e não cicatrizam, além de inchaço na perna e escurecimento da pele. A presença de úlceras venosa pode causar grande desconforto e até mesmo gerar incapacidade de locomoção e laborativa, afetando a qualidade de vida do paciente acometido.
Esse tipo de úlcera é mais frequente em pessoas idosas, ou nas que tiveram Trombose Venosa Profunda no passado. Ocorre represamento do sangue levando e hipertensão venosa dificultando muito a cicatrização da ferida. Esse problema pode ser provocado por refluxo ou obstrução ao retorno venoso ao coração.

Como identificar uma Úlcera Venosa

A úlcera venosa é uma ferida crônica, mais frequente no tornozelo, caracterizada por ser uma lesão que não cicatriza facilmente e que no início possui bordas irregulares e superficiais. Mas, com a progressão da lesão, a úlcera pode acabar se tornando profunda e com bordas bem definidas, podendo ainda haver a saída de um líquido amarelado.

Outras características da Úlcera Venosa incluem:

  • Dor de intensidade variável;
  • Inchaço;
  • Edema;
  • Descamação;
  • Escurecimento e espessamento da pele;
  • Presença de varizes;
  • Sensação de peso nas pernas;
  • Coceira.

O diagnóstico é feito a partir da avaliação das características da úlcera, como por exemplo localização, tamanho, profundidade, bordas, presença de líquido e inchaço da região. Além disso, o médico verifica espessamento, escurecimento da pele e características de inflamação, e verifica a pulsação das artérias. 

Para identificar o problema anatômico envolvido é realizado doppler vascular venoso colorido, para a avaliar as veias do sistema venoso superficial e profundo, e observar se existe insuficiência e refluxo em veias safenas e suas tributárias (varizes) ou obstrução e trombose de veias em do sistema venoso profundo. Em algumas situações pode ser necessário exames complementares mais específicos como: tomografia computadorizada, flebografia e ultrassonografia intravascular. 

Como é feito o Tratamento

O tratamento para a úlcera venosa deve ser feito com a recomendação médica e tem como objetivo prevenir o surgimento de novas úlceras, aliviar a dor, evitar infecções, melhorar a circulação venosa e facilitar a cicatrização da úlcera já presente.

Uma das opções de tratamento para a úlcera venosa é a terapia compressiva que consiste no uso de faixas ou meias compressivas que têm como objetivo diminuir a pressão local, diminuindo o inchaço e risco de formação de novas feridas. 

O uso das meias de compressão graduada deve ser prescrito pelo médico vascular, podendo ser de vários tipos, sendo por isso importante também identificar os fatores que podem estar relacionados à alteração da circulação, para que o médico possa estabelecer um tratamento voltado para a causa.

Além disso, é importante realizar a limpeza da ferida para evitar que ocorram infecções, o que pode piorar a úlcera levando à necrose do tecido. A limpeza deve ser feita com uma solução de soro fisiológico à 0,9% que não interfere no processo de cicatrização, não provoca reações alérgicas na pele e nem altera a microbiota normal da pele.

Após a limpeza é recomendado fazer um curativo com que pode ser com hidrogel, alginatos, papaína, colagenase, faixa de Unna, dependendo da situação clínica. O tratamento deve sempre ser realizado sob supervisão e recomendação de um médico especialista. 

Caso seja notado a presença de infecção por bactérias na ferida, o médico poderá indicar também o uso de antibióticos de acordo com o microrganismo presente na ferida.

O que fazer em úlceras difíceis de cicatrizar? 

Em lesões de difícil cicatrização, que não cicatrizaram com uso das terapias compressivas e com curativos, ou quando são úlceras muito grandes, pode ser indicada a realização de cirurgia de varizes, ou até mesmo angioplastia e colocação de stent, no caso em que haja obstrução severa nas veias do sistema venoso profundo (Síndrome de May-Thurner / Síndrome de Cockett). 

Um outro procedimento que pode ser realizado, é uma cirurgia em que é colocado um enxerto de pele, ou de materiais biológicos, na região da úlcera, facilitando a cicatrização.

Não fique com dúvidas!

Em caso de dúvidas consulte um cirurgião vascular.

Conheça mais
Sobre o Doutor
Fabio Henrique Rossi

O Dr Fabio H Rossi possui Doutorado e Pós-Doutorado pelo Instituto Dante Pazzanese (IDPC) e Universidade de São Paulo (USP), e especialização internacional pelo Montefiore Medical Center ( Prof Frank J Veith – Nova Iorque – EUA).

É o Professor coordenador responsável pela Residência Médica em Cirurgia Vascular e Endovascular, e também pela disciplina de Pós-Graduação de Tecnologia em Cirurgia Cardiovascular e Endovascular extra-cardíaca (IDPC-USP).

Atualmente é Presidente da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular – Regional São Paulo (SBACV-SP).

SAIBA MAIS

AGENDE UMA CONSULTA AGORA MESMO, PRESENCIAL OU POR TELEMEDICINA